RSS

Arquivo mensal: maio 2010

Corvo Rosso

Tive o prazer de ser mimado pela família da Renatinha. O Dr. Marco Antonio, sempre muito cavalheiro, gosta de agradar os amigos… assim é… como me sinto considerado e querido. Corvo Rosso é um vinho siciliano com características marcantes de cor, perfume e sabor conferindo-lhe uma nota digna de um excelente vinho da ilha italiana. Vinho “Vendemmia” 2007, a 12,5%, rubi intenso, denso, espalha seu aroma cereja e chocolate, conferindo ao paladar um sabor encorpado, ótimo para acompanhar uma massa recheada de castanhas e nozes banhadas em molho vermelho levemente picante. Viva Dr. Marco!!  Sono molto felice di avere la tua amicizia!!!

image
image

Publicado pelo Android.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 30/05/2010 em Blend

 

Como ler um rótulo de vinhos italianos…

Se você gosta de acronimos, e eu imagino que você goste, vai gostar de aprender a ler um rótulo de vinhos italianos. Todos os vinhos italianos pertencem a quatro categorias que derivam de duas categorias mãe:

Table wine (vinhos de mesa) e Quality wine (vinhos de qualidade) .

Divididos assim…

Table wine

VdT (Vino da Tavola)
e
IGT (Indicazione di Geografica Tipica)

Quality Wines produced in a specified region (QWpsr)

DOC (Denominazione di Origine Controllata)
e
DOCG (Denominazione di Origine Controllata e Garantita)

Interessante?

Essas categorias seguem o European Union structure of “Table” wine and “QWpsr” wines que são baseadas na estrutura do French AOC system .

Independente desses longos nomes, a maioria das pessoas utiliza da abreviação VdT, IGT, DOC e DOCG.

Learn about Italian VdT wine.

VdT ou “Vino da Tavola”

Assim como a lista de categorias francesa Vin de Table, os vinhos italianos VdT são produzidos por uvas de qualquer localidade na Itália e são rotulados por tinto (rosso) ou branco (bianco). Eles não indicam a localização geográfica, variedade ou designação de colheita da uva (vintage). A grande maioria é produzida em grande quantidade e usada para formar vinhos “blend”.

IGT ou “Indicazione di Geografica Tipica”

Um vinho com a classificação IGT conta para você de onde ele vem ou, pelo menos, onde a uva foi plantada. Isto cobre precisamente a localização geográfica para indicar que este tipo de vinho é típico de uma região, como por exemplo a região do Lazio denominada no rótulo abaixo.

Se você não é familiarizado com vinhos e regiões geográficas italianos, o tipo da uva pode não ser reconhecidos imediatamente ao observar seu rótulo, como esse do exemplo que se trata de um Merlot. Não se preocupe com isso, eu tambem desconhecia isso… é só fazer uma pesquisa e boa leitura no Google pelas regiões de produção.

DOC ou Denominazione di Origine Controllata

Os vinhos DOC são produzidos em uma localidade e região específicos cercados de regras e normas. Entre essas normas existem regulamentações acerca da região de produção, restrições sobre quais varietais podem ser produzidas nessa região, lucratividade produtiva, graduação alcoólica da uva plantada e da processada e práticas de fabricação do vinho de acordo com a localização eswpecífica do produtor, por exemplo, as regras e normas que regulam a produção dos vinhos Barbaresco diferem das mesmas para produção dos Chianti.

DOCG or Denominazione di Origine Controllata e Garantita

Vinhos DOCG são o top em matéria de vinhos italianos no mundo. Garantidos por uma etiqueta de cor rosa pelo padrão do governo italiano lacrando a rolha, os DOCGs são vinhos de guarda, o que lhes garante vida longa, bem como grande retorno financeiro ao seu proprietário, considerados excelente investimento tornando-os bem caros. A exemplo dos vinhos DOC tem regulamentação mais rígida, obviamente mais controlada. O termo “appellation” no rótulo de um vinho DOCG é a garantia de origem do tipo de vinho, como o Brunello di Montalcino abaixo.

Learn about Italian DOCG wine.

Mais algumas coisas para se ter em mente ao ler um rótulo de vinho italiano:

  • Abboccato: levemente doce
  • Amabile: semi doce
  • Amaro: amargo
  • Azienda Agricola: fazenda, cooperativa
  • Classico: centro ou “classicamente” área de produção de região específica
  • Dolce: doce
  • Frizzante: levemente espumante
  • Imbottiglialiata: engarrafado (all’ origine: na origem)
  • Produttore: produtor
  • Riserva: um vinho que possui vida extendida depois de aberto
  • Superiore: vinhos DOC ou DOCG com alta concentração de alcool
  • Uva ou grape: uva
  • Vendemmia: maturidade da produção, vintage (garantia de qualidade)

fonte: http://winepressblogger.com/how-to-read-an-italian-wine-label.html

Publicado pelo Android.

 
1 comentário

Publicado por em 17/05/2010 em Interessante

 

VICHON MEDITERRANEAN

Este é o primeiro vinho branco que posto aqui. Como todos sabem este blog é exclusivo para vinhos tintos, mas abro aqui uma exceção digna de nota.
Não tenho costume de apreciar vinhos brancos. Quando recebi em minha casa a visita do Zé Roberto e da Suzana fui surpreendido com este mimo francês, branco, da vinícola da família de Robert Mondavi, safra 1997, a 12,5%. Resumo aqui a prova: comecei desconfiado e não consegui parar até o final da garrafa quando bateu aquela tristeza. Pode ser que este seja o primeiro de outros brancos a fincarem presença neste blog. Obrigado José! Obrigado Suzana! Saibam que passei bons momentos lembrando sua presença e seu presente!

image
image

Publicado pelo Android.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 15/05/2010 em Viognier

 
 
%d blogueiros gostam disto: